CACHORRO SOBREVIVE 37 DIAS DEBAIXO DE ESCOMBROS DE UM DESLIZAMENTO

Um cão chinês ganhou notoriedade nas mídias sociais no mês passado após ser resgatado vivo, e relativamente bem, após passar mais de um mês enterrado sob os escombros de um deslizamento de terra que vitimou a vila de Cangbaotian, na província de Guizhou no sudoeste da China.

No dia 8 de julho, um alerta mobilizou os moradores da vila para que evacuassem a região às pressas, pois um terrível deslizamento de terra iria soterrar toda a aldeia. De todas as construções existentes, apenas cerca de 130 delas permaneceu de pé.

O deslizamento

Embora não tenham conseguido recuperar a maior parte de seus pertences, os moradores não foram autorizados a voltar até que a área fosse considerada segura pelas autoridades. No início de agosto, um homem que pode retornar surpreendeu-se com latidos vindo de algum lugar embaixo dos escombros.

O dono do animal, Chen Yongen, jamais poderia acreditar que o seu cão, que vivia acorrentado na propriedade, pudesse ter escapado ao desabamento da casa, que caiu em cima dele. Por isso, ao ouvir os latidos vindos debaixo dos escombros de seu antigo lar, pensou estar ficando louco.

Logo uma multidão se formou para ajudar o conterrâneo, e juntos cavaram durante 10 horas até abrir caminho até o cachorro preto, que não conseguiu conter sua alegria ao voltar a ver rostos humanos novamente após mais de um mês enterrado no entulho.

O resgate impossível

Primeiramente, os habitantes cavaram um buraco até o animal, para dar comida e água. Depois, fizeram grandes esforços para retirar o bichinho em segurança de debaixo da montanha de pedras, cimento e madeira.

Ninguém conseguiu descobrir ainda como o cão conseguiu a façanha de sobreviver por 37 dias, ou quase 890 horas, completamente soterrado sob os escombros da antiga casa do seu dono. O resgate tem sido considerado um milagre nas redes sociais chinesas.

O jornal China News noticiou que o cachorro foi resgatado com apenas 5 kg de peso, ante os 30 kg que ele pesava antes da tragédia. Embora estivesse numa condição física extremamente precária, o animal demonstrou grande alegria e animação ao ver os rostos de seus salvadores.

Mega Curioso