Casal de americanos que estava em quarentena no México é morto com mais de 20 tiros

Autoridades mexicanas estão investigando o assassinato cruel de um homem de Nova York e sua namorada, que foram mortos a tiros em plena luz do dia nesta semana em uma rua de Juárez.

Patrick Landers, 32 anos, e sua namorada, professora de educação física, Karla Baca, estavam dirigindo quando pelo menos 20 balas foram disparadas contra eles, segundo o canal KTSM.

Segundo o El Paso Times , Landers e Baca, cuja idade não foi divulgada, estavam no México em quarentena durante a pandemia de coronavírus . Baca é do México. No outono passado, ela começou a trabalhar como professora em uma escola primária em Juarez.

A polícia da cidade de fronteira, ao sul de El Paso, no Texas, está investigando o ataque que deixou o filho de Landers, Cameron, orfão. Apesar de uma ordem de permanência em casa desde 23 de março, mais de 100 assassinatos foram relatados em Juarez este mês, segundo o Daily Mail. A polícia atribuiu a maior parte da violência ao tráfico de drogas.

Landers e Baca estavam namorando há três ou quatro meses e estavam isolados no México devido à pandemia, disse um amigo ao Post-Standard. “Ele era um cara legal”, disse o colega ao jornal Syracuse sobre o profissional de golfe. “Ele teve uma vida extraordinária.”

Outro amigo, Adam Howe, disse à imprensa local que Landers conheceu Baca em uma viagem ao Texas, acrescentando que ele gostava de viajar para Las Vegas e outras áreas do sul por causa do clima quente. Howe disse que a última vez que conversaram foi há alguns dias, quando Landers disse que estava tentando aprender mais espanhol – e brincou que se ele comesse mais churros, seria mais gordo que ele.

Howe disse que passou a terça-feira chorando ao descobrir que Landers, que deveria ser padrinho de seu casamento em julho, havia sido morto. “Quero que as pessoas saibam que ele era um ótimo pai e amava seu filho, Cameron”, Howe disse à Spectrum News. “Ele o amava mais do que qualquer coisa no mundo.”

Globo.com